Notícias

Da alta velocidade entre Lisboa e Porto ao cluster do hidrogénio. Dez propostas do plano de Costa Silva
09/07/2020 AEPSA

Eco sapo.pt

António Costa Silva já entregou ao Governo a primeira proposta de plano de recuperação da economia para os próximos dez anos. São 119 páginas e dezenas de propostas. Mas não há contas.

António Costa Silva foi contratado pelo Governo, em regime ‘pro bono’, para coordenar a estratégia de retoma da economia pós-Covid e esta quinta-feira, depois de dezenas de reuniões, apresentou aos ministros a primeira proposta com uma “Visão estratégica para o plano de recuperação económica e social de Portugal 2020-2030”. O plano, a que o ECO teve acesso, tem 119 páginas, planos de investimento setorial e dezenas de medidas, umas mais concretas, outras mais genéricas, e muitos gráficos, mas poucos números. Uma das propostas é a construção de “um eixo ferroviário de alta velocidade Porto-Lisboa para passageiros, começando com o troço Porto-Soure (onde existem mais constrangimentos de circulação)“.

Ler mais...


João Peças Lopes: O Hidrogénio - um vetor energético complementar à eletricidade para a descarbonização da economia Portuguesa
09/07/2020 AEPSA

Água&Ambiente Online

As ameaças das alterações climáticas determinam a necessidade de descarbonizar a economia mundial. Por esse motivo assistiremos a uma eletrificação crescente da atividade económica, complementando-se esse movimento com a utilização crescente de recursos energéticos renováveis para a produção de eletricidade e a desclassificação progressiva de centrais termoelétricas, a começar pelas centrais de carvão.

Ler mais...


Pedro Perdigão: Perdas são problema de gestão, não de engenharia Opinião Água
08/07/2020 AEPSA

Água&Ambiente Online

Se, no início da década de 90 do século passado, pouca Engenharia existia sobre o tema das perdas de água, desde então foi percorrido o caminho necessário para haver respostas técnicas, eficazes e eficientes, nesta matéria. Conceitos como: balanço hídrico; zonas de medição e controlo, perdas por erros de medição, perdas reais mínimas e inevitáveis (e a sua relação – ILI) e a tecnologia associada são já inquestionados e estão disponíveis há cerca de 20 anos.

Ler mais...


MUDANÇA NA GESTÃO DE RESÍDUOS IMPLICA A “DEVIDA VALORIZAÇÃO DOS BIORRESÍDUOS”
08/07/2020 AEPSA

Ambiente Magazine

A sessão de apresentação das “Orientações estratégicas para os Biorresíduos” decorreu esta terça-feira. Inês dos Santos Costa, secretária de estado do Ambiente, marcou presença no evento e sublinhou que tais orientações representam uma “transformação em curso”, sendo fundamental “entender e aprender com o passado” para “compreender a (sua) urgência”.

Ler mais...


LIPOR APRESENTA “ESTUDO DE INDICADORES DA ECONOMIA CIRCULAR” DIA 2 DE JULHO
29/06/2020 AEPSA

Ambiente Magazine

A Sustentabilidade nunca esteve tanto na ordem do dia e fruto do contexto que hoje todos vivenciamos, falar em Economia Circular é crucial para moldar o nosso futuro! A implementação de modelos circulares está em forte ascensão a nível mundial, mas a medição do seu progresso (ainda) é um desafio. A LIPOR, consciente desta necessidade, tomou a iniciativa de desafiar e congregar um conjunto alargado de entidades públicas e privadas, e sob a assessoria técnica prestado pela EY-Parthenon, foi desenvolvido o “Estudo de Indicadores da Economia Circular”.

Ler mais...


MINISTRO DO AMBIENTE E DA AÇÃO CLIMÁTICA PARTICIPA NA SEGUNDA SESSÃO DA ESTRATÉGIA NACIONAL PARA O HIDROGÉNIO
25/06/2020 AEPSA

Ambiente Magazine


O ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes e o secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, intervêm amanhã, 26 de junho, às 10h30, no Instituto Superior de Engenharia do Porto (Rua de São Tomé), na sessão de discussão da Estratégia Nacional para o Hidrogénio (EN-H2) com as comunidades científicas de investigação e inovação. Numa nota de agenda divulgada à imprensa pelo gabinete do ministério do Ambiente e Ação Climática, esta será a segunda de duas sessões de discussão com a comunidade científica sobre a EN-H2, que se encontra em consulta pública até 6 de julho.

Ler mais...


Pergunta Água&Ambiente: Taxa de Reciclagem dos RE – Quem tem razão, Ministério do Ambiente ou Zero?
23/06/2020 AEPSA

Ambiente Online

Pergunta Água & Ambiente

 Taxa de Reciclagem dos RE – Quem tem razão, Ministério do Ambiente ou Zero?

  Responde Graça Martinho

 Para efeitos de verificação do cumprimento de metas previstas na Diretiva Embalagens (Diretiva 94/62/CE), a taxa de reciclagem dos resíduos de embalagens (RE) é calculada pela divisão entre a quantidade total de RE reciclados (numerador) e a quantidade total de RE produzidos (denominador). De acordo com a Decisão da Comissão de 22 de março de 2005, alterada pela Decisão de Execução (UE) 2019/665, de 17 de abril de 2019, a produção de RE num Estado-membro pode ser considerada igual à quantidade de embalagens colocadas no mercado no mesmo ano nesse Estado-membro, e o peso dos RE recicladas pode ser o dos RE que saem das instalações de triagem para um processo de efetivo de reciclagem sem perdas significativas.

Ler mais...


João Feliciano (Água - Gestão de Resíduos): Gestão de Ativos que oportunidades e que desafios
22/06/2020 AEPSA

Ambiente Online

Será intransponível a vontade de deixar de contextualizar qualquer tema com os tempos difíceis e desafiantes que vivemos. Sem qualquer sentido negativo, deitámo-nos um dia a ter de mudar o mundo com a pressão mediática que circundava o ativismo impulsionado por Greta Thunberg, com todo o mérito relativamente ao problema que ainda temos em mãos para resolver, e acordámos numa guerra invisível, em que já mais de 400.000 pessoas perderam a vida. Queríamos mudar o mundo, mas o mundo mudou mais rapidamente do que queríamos.

Ler mais...


INDAQUA LIDERA PROJETO DE REDUÇÃO DE PERDAS DE ÁGUA EM GAIA
17/06/2020 AEPSA

Ambiente Magazine

O grupo INDAQUA acaba de ganhar mais um contrato de eficiência hídrica por performance, modelo contratual inovador no setor da água em Portugal que prevê uma remuneração proveniente das poupanças geradas para o cliente, com base na efetiva eficiência conseguida na redução de perdas de água.

Ler mais...


Provedora de justiça. ​Tarifa social da água deve ter limite para desconto, não para consumo
17/06/2020 AEPSA

rr.sapo.pt

Maria Lúcia Amaral considera que os serviços podem fixar um limite sobre o qual é aplicado o desconto, ou a isenção, mas não um limite máximo de consumo que, uma vez ultrapassado, exclua os consumidores do benefício da tarifa social da água.

A provedora de justiça, Maria Lúcia Amaral, recomenda que o tarifário social de água seja aplicado nos primeiros metros cúbicos de consumo por mês, mas rejeita que se possa definir um teto máximo de consumo para estas famílias beneficiárias.
Numa recomendação divulgada no site da Provedoria de Justiça, Maria Lúcia Amaral considera que os serviços podem fixar um limite sobre o qual é aplicado o desconto, ou a isenção, mas não um limite máximo de consumo que, uma vez ultrapassado, exclua os consumidores do benefício da tarifa social da água.

Ler mais...


FaLang translation system by Faboba